E-mail Facebook Twitter

Projeto Hospitais Saudáveis

Compras Sustentáveis



Projeto Hospitais Saudáveis


Pesquisa Aquisição e uso de desinfetantes em ambientes de saúde | Rumo a alternativas mais sustentáveis

 

Nas próximas semanas o PHS e a Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis estarão iniciando no Brasil o Projeto Compras Sustentáveis na Saúde (SHiPP na sigla em inglês).

Esta pesquisa é a primeira iniciativa do SHiPP no Brasil e foi desenvolvida pela organização parceira HCWH Europa (Saúde Sem Dano - Europa) com financiamento da Agência Ambiental Alemã.

Questionários iguais a este estão sendo respondidos por profissionais de saúde de diversos países com objetivo de promover o uso de desinfetantes mais seguros e menos nocivos ao meio ambiente, sem comprometer os padrões higiênicos e de saúde ocupacional. A partir dos resultados obtidos, ferramentas e materiais técnicos serão produzidos para ajudar compradores e usuários a tomar decisões de compra mais informadas. Conheça os problemas relacionados aos desinfetantes.

O Projeto Hospitais Saudáveis está convidando profissionais gestores de serviços tais como higiene hospitalar, hotelaria ou hospitalidade, saúde e segurança do trabalho, meio ambiente e sustentabilidade e suprimentos ou compras para colaborar com esta pesquisa online. Não é necessário trabalhar em uma organização de saúde membro de nossa rede para participar. Todas as informações fornecidas serão mantidas em sigilo, sendo que aos participantes será fornecido um relatório dos resultados consolidados da pesquisa no Brasil e no mundo. Conheça mais sobre esta pesquisa.

Atenção: a pesquisa deve ser completada até 15 de março de 2018.

 

 

Projeto Compras Sustentáveis na Saúde (SHiPP)

O Projeto Compras Sustentáveis na Saúde (SHiPP) foi desenvolvido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em colaboração com Saúde Sem Dano (HCWH Europe), e é financiado pela Agência de Desenvolvimento Internacional Sueca (SIDA). Seu objetivo é reduzir os danos às pessoas e ao meio ambiente causados pela fabricação, uso e descarte de produtos médicos, bem como a implementação de programas de saúde. O SHiPP promove compras sustentáveis no setor saúde, nas agências das Nações Unidas (ONU) e nos países do projeto, reduzindo riscos químicos, geração de resíduos, emissões de gases de efeito estufa e conservando recursos naturais na cadeia produtiva da saúde. VOLTAR AO INÍCIO

Problemas relacionados aos desinfetantes utilizados nos serviços de saúde

Os desinfetantes utilizados nos serviços de saúde baseiam-se em várias substâncias ativas com diferentes níveis de risco para a saúde humana e o ambiente. Para minimizar a ameaça à saúde humana e ao meio ambiente, os desinfetantes com baixo risco devem ser priorizados, ou seja, substâncias que apresentem características alergênicas, toxicidade crônica, carcinogênicas, mutagênicas, toxicidade reprodutiva e ecológica severas devem ser evitadas ou substituídas.

 

Pode haver muitas razões pelas quais os produtos com baixo risco não são utilizados atualmente, tais como: incompatibilidade com materiais, lacunas no espectro antimicrobiano, falta de infraestrutura, dificuldade de uso, ou por serem muito caros. Outra razão pode ser a falta de conhecimento sobre as alternativas disponíveis ou a falta de conscientização sobre as propriedades toxicológicas dos ingredientes específicos.

 

A HCWH da Europa iniciou este projeto para analisar as práticas de compras em hospitais, avaliar o potencial de risco dos produtos atualmente utilizados e, por fim, propor alternativas menos perigosas. Os estudos de caso gerados durante este projeto ajudarão a compor um documento de orientação para auxiliar compradores e usuários a tomar melhores decisões de compra.

Para identificar esses obstáculos, estamos envolvendo uma ampla gama de unidades de saúde, particularmente os funcionários envolvidos na aquisição e uso de desinfetantes. VOLTAR AO INÍCIO

Sobre a pesquisa "Aquisição e uso de desinfetantes em ambientes de saúde"

A pesquisa é dirigida à equipe de saúde responsável pela compra, seleção e uso de desinfetantes em hospitais ou instituições de saúde. Os entrevistados serão solicitados a:

  • Fornecer informações sobre seu envolvimento com desinfecção, desinfetantes e/ou substâncias ativas biocidas, bem como suas tarefas e responsabilidades dentro da organização.
  • Fornecer uma visão geral da prática de compras, seleção e aplicação de desinfetantes em suas instalações

 

Instruções / Observações

  1. Com esta pesquisa, pretendemos aprender mais sobre as práticas de aquisição e aplicação de desinfetantes dentro das organizações de saúde (ou seja, hospitais, redes hospitalares / associações ou estabelecimentos de saúde que regularmente usam quantidades significativas de desinfetantes).
  2. Nosso interesse é a desinfecção de rotina, isto é, a desinfecção diária ou regular das mãos, superfícies, instrumentos cirúrgicos e endoscópios, têxteis e louças em quantidades significativas. A desinfecção de resíduos não está no escopo deste projeto.
  3. Essa pesquisa é direcionada a funcionários em posição de gerência e os participantes devem ter uma visão detalhada sobre a aquisição e aplicação de desinfetantes (ou consultar colegas com essa percepção)
  4. Os resultados desta pesquisa serão agregados em uma “referência de produto” (product benchmark) e apresentados anonimamente em relatório. O objetivo deste relatório será descrever as práticas atuais de aquisição e uso de desinfetantes e fornecer estudos de caso e recomendações para melhorias. Cada organização participante pode receber seus resultados individuais e pode ser elegível para uma recomendação sob medida para produtos alternativos.
  5. Embora o projeto se concentre em desinfetantes ambientalmente saudáveis, ele também fornecerá benefícios relacionados à saúde e outros aspectos, por exemplo:
    • Identificar e evitar substâncias com propriedades alergênicas, carcinogênicas, mutagênicas, ou com toxicidade reprodutiva ou crônica
    • Apoio à saúde e segurança ocupacional pela redução do uso de produtos causadores de doenças
    • Redução à longo prazo no absenteísmo dos funcionários
  6. A análise não irá criticar ou desvalorizar nenhuma prática de desinfecção específica, mas sugerirá propostas para melhorar um determinado portfólio de produtos. A melhoria visa identificar e eliminar ingredientes com as seguintes propriedades (comprovadas ou supostas):
    • Alergênico (incluindo perfumes sensibilizadores)
    • Carcinogênico, mutagênico ou reprotóxico
    • Tóxicidade crônica
    • Tóxico para organismos aquáticos

A pesquisa on-line pode ser preenchida de acordo com a conveniência do participante e entrevistas adicionais de acompanhamento podem ser realizadas via Skype ou telefone, e também podem ser gravadas (sujeitas a aprovação).

Após sua participação na pesquisa on-line, também poderá haver a possibilidade de participar do projeto. Esse envolvimento pode incluir uma análise aprofundada dos desinfetantes usados por sua organização e/ou uma entrevista de acompanhamento.

Tempo esperado para esta pesquisa: aproximadamente 30 a 45 minutos.

Benefícios: Os participantes receberão uma análise resumida dos perfis de risco dos desinfetantes usados em suas instituições, bem como uma estimativa aproximada do potencial de substituição desses produtos na forma de relatórios, guias e webinars que serão produzidos como um resultado do projeto.

Saiba mais sobre o benchmarking de produtos desinfetantes (product benchmarking of disinfectants)

VOLTAR AO INÍCIO

NOSSOS PROJETOS

Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis

Seminário Hospitais Saudáveis - SHS é o principal evento promovido pelo Projeto Hospitais Saudáveis.

Desafio a Saúde pelo Clima

Desafio Resíduos de Serviço de Saúde

Campanha Compras Sustentáveis

Saúde Sem Mercúrio - O mercúrio é tema de campanha mundial.

PARCERIAS

O Projeto Hospitais Saudáveis é ponto focal no Brasil da organização internacional Saúde Sem Dano. Saiba mais

PARTICIPE DO PHS

Receba nossos boletins, notícias e divulgação de eventos.Torne-se membro do PHS ou cadastre-se para receber notícias e divulgação de eventos